26 de março de 2015

Futebol Feminino - Campeonato Nacional - Apuramento de Campeão


O Valadares comprometeu o sonho de alcançar o título de Campeão Nacional Feminino, ao perder na recepção ao Futebol Benfica por 0-2. As atletas lisboetas foram mais fortes e aumentaram para cinco pontos a vantagem sobre as gaienses, numa fase crucial do campeonato, já que é o final da primeira volta, faltando apenas disputar mais três jornadas. Para ainda conseguirem chegar ao título, as gaienses não dependem de si, mas sabem que apenas a vitória nos três jogos que faltam é fundamental para manter a chama acesa. O Atl. Ouriense, campeão em título, está praticamente arredado da revalidação do mesmo, com a derrota na deslocação ao terreno da Fundação Laura Santos. O Campeonato regressa apenas a 12 de Abril, com a deslocação do Valadares a Gouveia, para defrontar a Fundação.



Classificações - Futebol Feminino - Campeonato Promoção Série B


O Viseu 2001 carimbou a passagem à disputa do Apuramento de Campeão do Campeonato Promoção de futebol feminino, ao visitar e golear o Canelas 2010 por 0-5. A formação viseense foi a mais forte da Série B e ao fim de 19 jornadas ainda não conheceu o sabor da derrota, tendo apenas empatado por duas ocasiões. A equipa repete a presença nesta fase decisiva e que determina a subida à Primeira Divisão, já que o ano passado terminou a três pontos de distância da Fundação Laura Santos e do Leixões, as equipas que foram promovidas ao principal escalão do futebol feminino. No resto da jornada, o São Félix foi goleado na deslocação ao terreno do União Ferreirense, onde perdeu por 5-0. O Vila Fc recebeu e bateu o Seia por 7-0 e irá tentar manter a quarta posição na última jornada, onde visita o Eirolense.



Classificações - Campeonato Nacional de Seniores - Fase Subida


A Fase Subida do Campeonato Nacional de Seniores continua ao rubro, na luta pelo primeiro lugar e que dá acesso directo à Segunda Liga. O Varzim e o Famalicão venceram as suas partidas, frente ao Salgueiros 08 e Cesarense respectivamente e continuam a dividir a liderança, ambos com 16 pontos, mas com o Varzim a ascender ao primeiro lugar graças ao maior número de golos marcados. Mais atrás segue o Fafe, que com a derrota frente ao Mirandela, deixou escapar os dois principais candidatos à subida. O Sousense conseguiu uma importante vitória no terreno do Lusitano de Vildemoinhos e segue na quinta posição, com sete pontos.



Classificações - Campeonato Nacional de Seniores - Fase Manutenção


Tarde de empates na sexta jornada da Fase Manutenção, do Campeonato Nacional de Seniores. Apenas o Pedras Rubras conseguiu somar os três pontos, na recepção ao Cinfães, e por isso ganhou vantagem ao Lusitânia de Lourosa pela fuga ao playoff de manutenção. Esta serie continua a ser liderada pelo Gondomar, que empatou sem golos na deslocação ao terreno do Sobrado. O Coimbrões empatou a um golo com o Sp. Espinho, que continua a tentar sair dos lugares de despromoção directa, mas continua com a tarefa muito complicada.



24 de março de 2015

Classificações - Divisão d'Elite Pro Nacional


No jogo grande da ronda 28 da Divisão d'Elite Pro Nacional o Valadares sucumbiu em casa, frente ao candidato Rio Tinto. A equipa agora treinada por Alexandre Ribeiro perdeu por 0-2, perdendo uma excelente oportunidade de subir ao segundo posto, uma vez que o Rebordosa empatou sem golos na deslocação ao terreno do Lixa.
Dois meses depois o Oliveira do Douro voltou a vencer para o Campeonato, ao receber e derrotar o Gens por 2-0. Manuel Pinheiro somou assim a primeira vitória desde que assumiu os destinos dos oliveirenses, uma vez que para o Campeonato o técnico somava três derrotas e dois empates nas cinco partidas que disputou. 
Em crescendo está o Candal, que desde a entrada de Rui Pedro Vasconcelos ainda não perdeu e soma já quatro jogos seguidos sem derrotas, ascendendo à 10ª posição na tabela classificativa. O Serzedo perdeu na recepção ao Perafita, por 2-4, e caiu para o 15º posto, próximo dos lugares perigosos. 
O Grijó sofreu novo desaire, na recepção ao Padroense e somou a 11ª derrota do campeonato, ocupando agora o 12º lugar, com 35 pontos.



Classificações - Divisão de Honra


O Baião regressou aos lugares de subida na Divisão de Honra da AF Porto. Os baionenses aproveitaram da melhor forma o empate no jogo entre o Pedrouços e o Barrosas, que terminou empatado a uma bola, para ultrapassar os felgueirenses e aproximar-se dos lideres da tabela classificativa, encurtando para apenas três pontos a diferença do Pedrouços, numa fase que o Baião espera ainda a decisão da AF Porto relativamente ao recurso interposto pela perda de três pontos na secretaria.
O Dragões Sandinenses recebeu, e não foi além de uma empate a um golo, o aflito Custóias, somando assim o 15º empate do campeonato. O Vila Fc não deu seguimento à vitória gorda sobre o Vilarinho na última jornada e este domingo visitou e perdeu no terreno do Maia Lidador por 2-1. O Canidelo empatou na deslocação ao terreno do Vilarinho, a uma bola, perdendo uma oportunidade de encurtar distâncias para as equipa da frente da tabela classificativa.



Classificações - 1ª Distrital Série 1


Mais uma tarde animada no Concelho de Gaia, com três dérbis na 24ª jornada da Série 1 da 1ª Distrital. Apenas uma equipa beneficiou do 'factor casa', o Gulpilhares, que recebeu e venceu o Leverense por 3-0, deixando a equipa de Eduardo Paixão mais longe da zona de promoção. De resto, as 'raposas' foram os únicos a vencer em casa, numa jornada onde predominaram os empates. Canelas 2010 e Avintes empataram a uma bola e o Leça do Balio não aproveitou o deslize dos gaienses, alcançando o mesmo resultado na deslocação ao terreno do Águas Santas. A equipa maiata viu-se ainda ultrapassada pelo São Vítor, que venceu no reduto do Senhora da Hora, numa partida entre aflitos e que sorriu aos portuenses, que trocaram de lugar com os encarnados, deixando assim a zona de despromoção. No outro dérbi gaiense, o Perosinho visitou e venceu o Arcozelo por uma bola a zero e conseguiu manter-se fora da zona de descida. 
O Crestuma não foi além de uma igualdade a um golo na visita ao terreno do Os Lusitanos, deixando a concorrência por um lugar de subida à mesma distância. Já o Pedroso também empatou, mas a dois golos, com o Castêlo da Maia e o São Félix derrotou o Mocidade Sangemil e parece ganhar vantagem aos mais directos adversários na luta pela permanência, tendo agora mais seis pontos que o Águas Santas.



Classificações - 2ª Distrital Série 1


Tudo na mesma na Série 1 da 2ª Distrital. A grande novidade da jornada prende-se com o empate, sem golos, do Pasteleira na visita ao terreno do Sp. Cruz naquele que foi o primeiro jogo dos portuenses sem conseguir marcar qualquer golo ao adversário. 
O Bougadense cimentou o segundo lugar da tabela ao receber e derrotar o Monte Córdova por 4-1, dispondo agora de 12 pontos de vantagem sobre o terceiro classificado, o Est. Fânzeres, que derrotou o Inter Milheirós por uma bola a zero. O Torrão foi goleado na deslocação ao terreno do Parada, interrompendo uma série de dois jogos sem perder, embora tenha mantido o 12º posto da tabela classificativa.



5 de março de 2015

Vila Fc vence Alpendora e foge à zona de despromoção


Local: Parque Soares dos Reis
Hora: 15h
Árbitro: Diogo Cancela

Vila Fc: Clemente, Tiago, Nando, Teixeira e Rodrigo, Campota, Nico (Fábio 70') e Nuno Costa, Joel, Miguel Neves e Josué (Sousa 78').
Treinador: Carlos Lima

Alpendorada: Pilrota, Chico (Azevedo 70'), André, Rúben e Bruninho, Tiago, Paulo e Ricardo, Pedro, Marcos (Rui Vieira 75') e Luís Carlos.
Treinador: Pedro Vilaça

Resultado ao intervalo: 0-0
Resultado final: 1-0

Marcador: Campota (70')

O Vila Fc alcançou uma importante vitória na recepção ao Alpendorada, em partida da 22ª jornada da Divisão de Honra da AF Porto. Os gaienses venceram por uma bola a zero, com o golo a ser apontado por Campota aos 70' de uma partida com poucos motivos de interesse, mas onde os homens de Soares dos Reis foram sempre superiores. O Alpendorada pouco fez para conseguir vencer a partida e o perigo que foi criando surgiu apenas de bola parada e já perto do final do encontro, quando já se encontrava numa situação de desvantagem.
Carlos Lima, treinador dos gaienses, refere que o resultado do encontro foi justo: "O resultado foi inteiramente justo. Tivemos mais posse de bola, criamos mais situações de perigo, jogamos sempre no campo do adversário. A partir de determinada altura, o Alpendorada começou a fazer uso do anti-jogo, visto que o empate lhe servia, mas conseguimos reagir e fazer o golo. O único perigo que o Alpendorada criou foi numa sequência de três cantos seguidos", disse o técnico.
Este resultado deixa o Vila Fc mais descansado na tabela classificativa. Mas para o técnico, os gaienses ocupam a sétima posição com 31 pontos e não o 11º lugar com 28: "Para já, ainda ninguém nos informou que perdemos três pontos na secretaria. Logo, para nós, estamos a um ponto do sétimo lugar, com 31 pontos somados", disse.
No próximo domingo o Vila Fc visita o Nogueirense numa partida que pode ser vital para os maiatos, na luta pela manutenção.

Perosinho vence Senhora da Hora e ganha pontos na luta pela permanência


Local: Estádio do Perosinho
Hora: 15h
Árbitro: Luís Rocha

Perosinho: Pinto, Elói (Fábio 82'), Rúben, Neto e Luís, Dominguez (Diogo 65'), Pedro Santos (Peito 46') e Carlos (Resende 46'), Nando, Ricky (Mário 65') e Vasco.
Treinador: Alexandre Coutinho

Senhora da Hora: Moreira, Fábio (Fábio Moreira 68'), Tiago Costa, Bruno Carvalho (Diogo 78') e André Fernandes, Cabral, Rocha e André Costa (Paulo 68'), Joel, Serrão (Káká 46') e Freire.
Treinador: Albino Guerra

Resultado ao intervalo: 1-1
Resultado final: 3-1

Marcadores: Luís (2') e Peito (53' e 60') para o Perosinho e André Costa (28') para o Senhora da Hora

O Perosinho recebeu e venceu o Senhora da Hora por 3-1, em partida da 21ª jornada da Série 1 da 1ª Distrital. 
As duas equipas precisavam de somar os três pontos, por forma a conseguirem fugir aos lugares de despromoção. Em pior situação encontram-se os senhorenses pois seguram a 'lanterna vermelha' e a vitória era fundamental. O Perosinho entrou a vencer com um golo de Luís logo aos dois minutos, dando alguma tranquilidade à sua equipa. Ainda na primeira parte André Costa empatou para os visitantes, resultado com que chegou o intervalo.
Já no segundo tempo surgiu o herói do encontro, Peito, que entrou ao intervalo para o lugar de Pedro Santos e logo justificou a aposta de Alexandre Coutinho com dois golos, aos 53' e 60', confirmando assim a vitória dos azuis e brancos, que subiram ao 13º lugar.
Alexandre Coutinho, técnico do Perosinho, estava satisfeito com a vitória. O técnico enalteceu o empenho dos seus jogadores, mas deixou também alguns elogios ao adversário: "Os resultados do Senhora da Hora têm-nos surpreendido, pois venceu equipas como o Gulpilhares, Leça do Balio, pelo que esperávamos muitas dificuldades", começou por referir o técnico, prosseguindo: "Entramos a ganhar, com um golo logo aos dois minutos, mas acabamos por sofrer o empate e, numa jogada de alguma sorte para nós, voltamos a ganhar vantagem já no segundo tempo. Depois conseguimos o terceiro golo quando o Senhora da Hora procurava o empate. Estamos felizes pelo resultado alcançado, mas a posição do Senhora da Hora é injusta e sei que vão acabar por sair dessa zona", disse o técnico dos gaienses.
Com este resultado o Perosinho ultrapassou o São Vítor na tabela classificativa e é agora o 13º classificado com 20 pontos, mais quatro que o Águas Santas, primeira equipa em zona de despromoção. No próximo domingo o Perosinho desloca-se ao terreno do líder Gulpilhares.

António Pereira - "O Presidente começou a querer protagonismo"

António Pereira deixou o comando técnico do Gulpilhares na passada semana, tendo já sido substituído por Ernesto Faria, que se estreou na visita ao terreno do Leça do Balio com uma derrota por 4-3. 
Na altura da saída o técnico remeteu mais para a frente os motivos que o levaram a tomar essa decisão e, por parte do clube, o presidente Rui Silva afirmou tratarem-se motivos do foro interno. 
Agora, António Pereira explica em primeira mão ao 'A Bola é Redonda' os motivos que o levaram a deixar o comando técnico das 'raposas', numa altura em que liderava a Série 1 da 1ª Distrital com mais nove pontos que o segundo classificado. Rui Silva, presidente do clube, é o principal visado nas palavras do técnico gaiense, numa polémica que promete continuar por mais algum tempo.

António Pereira (ao centro) abriu o lívro sobre a sua saída do Gulpilhares
e Rui Silva é a personagem principal

A Bola é Redonda (ABR) - Mister o que motivou a sua saída do Gulpilhares, uma vez que ia em primeiro e com larga vantagem para os adversários mais directos?

António Pereira (AP) - O motivo da saída deve-se essencialmente ás faltas de condições humanas por parte do Presidente do clube. A paixão e o respeito que temos pelo futebol não pactua com atitudes menos correctas, mormente ao nível da educação, respeito, dignidade, verdade e consideração que sentimos, nós e atletas, por parte desse senhor. O copo transbordou na jornada caseira com o Mocidade Sangemil, quando fomos tratados como autênticos bonecos, presenciado por atletas e directores do clube. Assim sendo, não tínhamos mais condições de continuar o excelente trabalho, reconhecido por todos os adversários, sócios e adeptos do clube, que vínhamos a efectuar desde o dia 25 de Agosto de 2014, aquando do inicio da época. Aos  olhos de algumas pessoas poderá parecer estranho este bater de porta por parte da equipa técnica, isto atendendo á excelente campanha que estávamos a fazer, senão vejamos: Reestruturamos o plantel com atletas de enorme qualidade desportiva, aliada a uma grande ambição, carácter como homens, bases fundamentais para atacarmos a subida de divisão, objectivo proposto pelo Presidente do Gulpilhares e tudo isto, reduzindo significativamente o orçamento do clube em relação a anos anteriores.

ABR - Como programaram a época com essa redução orçamental?

AP - Iniciamos um trabalho exaustivo de scouting relativamente ás equipas que iríamos defrontar e traçamos um plano de trabalho que nos iria levar á subida de divisão. Este trabalho efectuado foi coroado com a excelente campanha que vínhamos a fazer, nomeadamente desde a primeira jornada até á nossa saída pela 20ª jornada: Primeiro classificado com diferença pontual média da ordem dos nove pontos para o segundo classificado, melhor ataque, melhor defesa, isto em termos colectivos porque em termos individuais também liderávamos com os nossos atletas. Tudo isto aliado a uma excelente campanha na taça Brali, com apuramento 100% vitorioso, sucumbindo apenas em Baião, nas grandes penalidades, onde saímos de cabeça erguida e parabenizados por todos os atletas, treinadores, directores e adeptos da equipa de Baião.

ABR - Mas então...

AP - Então nem tudo foi pacifico. Isto porque o Presidente começou a querer protagonismo, com base no quero, posso e mando, bem como 'não é como vocês querem, é como tem de ser'. Desde corte de ordenados por faltas justificadas por lesão ao serviço do clube, corte de prémios assumidos, organização e logística na saída para os jogos, má educação no trato com os atletas, etc. Em que a situação mais grave foi na 11ª jornada, em Pedroso, onde perdemos pela primeira vez, e em que este senhor, no final do jogo, entra no balneário maltratando tudo e todos, dando pontapés no que aparecia pela frente, como material do clube, ameaçando - e cumpriu - que não haveria prémio no jogo seguinte.
A equipa técnica, a partir daqui, para além do trabalho desportivo teve um acréscimo de trabalho no capitulo psicológico dos atletas, no sentido de dar continuidade a este trajecto. Era constante o mal-estar patente e presenciado sempre pelos excelentes directores do futebol, o Paulo Barbedo e o Fernando Santos, que nos pediam paciência e que continuássemos da mesma forma. Assim fizemos até á 20ª jornada, em que este senhor nos faltou ao respeito, sem educação e consideração. Posto isto estava colocado o ponto final nesta relação.


ABR - Existia algum tipo de desavença com a Direcção do clube?

AP - Com a direcção não havia qualquer tipo de desavença, aliás, eu e os meus adjuntos, o Nuno Soutelo e o Pedro Vilas Boas, sempre fomos acarinhados e incentivados pelos directores de todas as camadas a prosseguir com este projecto. Agora, com esse senhor, é impossível. Note-se que não é de agora mas sim de há uns anos a esta parte. Eu recordo Alfredo Mendes, Alexandre Coutinho, do qual fui adjunto e em que subimos á Divisão de Honra, José Manuel Ribeiro e agora nós, em que sempre patenteamos qualidade de trabalho, mas esse senhor nunca. Todos saímos pelas condições humanas desse senhor.


ABR - Mas é só no futebol sénior que isto se verifica?

AP - Não, de maneira nenhuma. Ainda recentemente fez bandeira que o futuro passa pela formação mas os actos e as atitudes não o demonstram, senão vejamos: Em 90% das camadas jovens, os treinadores foram embora por não terem condições humanas de trabalho por parte do presidente. Isto agregado a pais dos atletas descontentes, o trato humano com os atletas, directores que se demitem, etc. Formação que estava a dar frutos, pelo excelente trabalho efectuado pelo coordenador do futebol formação, em que é constantemente desautorizado e em que lhe corta o projecto top e perfeito a que deu inicio.


ABR - Saíram então com alguma mágoa?

AP- É um misto de mágoa e alivio. Mágoa porque deixamos um balneário forte, unido e coeso, como uma família do qual tivemos toda a responsabilidade de o formar. Mágoa, porque não conseguimos dar seguimento ao alavancar do Gulpilhares, e da sua freguesia que tudo faz pelo seu clube representativo, para patamares mais elevados. Mágoa, porque deixamos amigos, sócios, adeptos e simpatizantes do clube, que sempre nos acarinharam e incentivaram para engrandecer o Gulpilhares. Mas um elevado alívio quando sabemos que não temos que lidar com faltas de respeito, educação e saber estar, somado a uma grande dose de falsidade, hipocrisia, conflituosidade, etc, por parte desse senhor pseudopresidente.


ABR - Mas sai também, concerteza, agradecido...

AP - Concerteza que sim. A todos os directores do clube, sócios e adeptos, aos excelentes homens e atletas que tive o privilégio de liderar e, mesmo apesar de saber o que sentem, sei que tudo vão fazer para que sejam como já o são, uns verdadeiros Campeões. Por último aos meus adjuntos, verdadeiros amigos e companheiros, que ajudaram e partilharam comigo, bem como os atletas, uma fase menos positiva na minha vida pessoal. Com sentimento de pena de não lhes poder proporcionar, neste primeiro ano como treinadores, a alegria de levar a bom final esta época, mas com a certeza de que o futuro será risonho para nós, pautando sempre pelos nossos princípios dos quais não abdicamos nunca.

4 de março de 2015

Leça do Balio não se irá apresentar ao jogo com o Canelas 2010


O Leça do Balio não se irá apresentar ao jogo, no próximo domingo, frente ao Canelas 2010. 
A revelação foi feita por Mário Heitor, treinador dos balienses, no programa Livre Directo transmitido na Gondomar FM. aos microfones da rádio, Mário Heitor respondeu à pergunta sobre a antevisão da partida referindo que "não posso dizer nada sobre o jogo porque não vai haver jogo. O Leça do Balio não se vai apresentar em Canelas no domingo", disse, escusando-se a falar muito mais sobre o assunto: "Tenho a maior consideração pelas pessoas de Canelas, pela direcção do Canelas 2010, pelos atletas do Canelas 2010. É uma decisão do clube e não vou falar mais sobre este assunto. Os adeptos estão com o clube e apoiam todas as decisões tomadas", concluiu Mário Heitor.
O Leça do Balio incorre numa pena de multa no valor de 600€ pela falta de comparência e ainda a perda dos três pontos relativamente a essa partida.
Este é mais um caso que envolve o clube gaiense, depois de na época passada o Arcozelo não ter regressado ao relvado após o intervalo em partida da 12ª jornada, o mesmo acontecendo com o Os Lusitanos no jogo da 26ª jornada. 

Nuno Sousa deixa o Canelas 2010

Nuno Sousa deixou o comando técnico do Canelas 2010. O técnico conformou isso mesmo ao blog, adiantando que as razões são apenas motivos pessoais: "Acabei de pedir a demissão, que foi aceite, por motivos pessoais que não me deixava ter condições para continuar", disse o técnico.
Contratado no início da época, Nuno Sousa deixa o Canelas 2010 na quarta posição, com 37 pontos, e a lutar pela subida à Divisão de Honra da AF Porto. O técnico refere ainda que "acabou um ciclo, mas pretendo iniciar outro" e deixou ainda um desejo: "Aproveito para agradecer os bons momentos vividos nestes meses em que representei o clube e, desejar as maiores felicidades ao Canelas 2010 para o que falta do campeonato e que consigam atingir os objectivos", disse Nuno Sousa.
O Canelas 2010 recebe este domingo o Leça do Balio, mas o clube matosinhense não se irá apresentar a jogo.

3 de março de 2015

Canelas 2010 perde frente ao Sangemil e cai para quarto classificado


Local: Complexo Desportivo de São Pedro de Fins (Maia)
Hora: 15h
Árbitro: Fernando Montenegro

Mocidade Sangemil: Ricardo, Peixoto, João, Dias e Bruno Silva, China, Bruno Pires e Hélder Freitas (Latas 67'), André (Tiago Melo 75'), Tozé (Márcio Dias 75') e Márcio Ferreira.
Treinador: Hugo Pancho

Canelas 2010: Chibante, Fábio (Rola 80'), Filipe, Bobó e Isac, Tiago, João Pereira (Cris 60') e João Pereira II, Aranha, Márcio (Mesquita 80') e Fernando Madureira.
Treinador: Nuno Sousa

Resultado ao intervalo: 0-0
Resultado final: 1-0

Marcador: Latas (70')

O Canelas 2010 perdeu na deslocação ao terreno do Mocidade Sangemil, por uma bola a zero, e desceu duas posições na tabela classificativa, caindo do segundo para o quarto lugar. A luta pela subida está ao rubro, agora que faltam apenas nove jornadas para o final do campeonato e a proximidade entre os diversos candidatos provoca estas alterações na classificação.
Os gaienses estiveram sempre por cima dos acontecimentos, desperdiçando diversas ocasiões para se adiantarem no marcador, mas o herói da partida acabou por ser Latas. Lançado por Hugo Pancho aos 67', precisou apenas de três minutos em campo para fazer o golo da vitória e, assim, colocar a sua equipa na nona posição da tabela classificativa.
Nuno Sousa, técnico do Canelas 2010, estava frustrado com o resultado final: "Foi um jogo difícil como já era esperado. Fomos superiores durante grande parte do jogo mas o futebol é mesmo assim, quem não marca sofre e foi isso que aconteceu. Tivemos diversas ocasiões para marcar mas não conseguimos. Até ao golo do Sangemil eles ainda não se tinham sequer acercado da nossa baliza", referiu o técnico.
Este resultado coloca os gaienses fora dos lugares de subida, mas na próxima semana tudo pode alterar-se. A recepção ao Leça do Balio já conta como vitória, visto que os matosinhenses não se irão apresentar ao jogo, notícia que será desenvolvida mais à frente.

São Martinho coloca um ponto final nas aspirações do Oliveira do Douro


Local: Complexo Desportivo do São Martinho
Hora: 15h
Árbitro: Pedro Barbosa

São Martinho: Marafona,Rufino, Bruno Santos, Costa e Jota (Macieira 55'), Rui Luís (Moreno 55'9, Cascavel e Ratinho, Rui Gonçalves, Ricardinho (Dani 88') e Carlitos.
Treinador: Jorge Regadas

Oliveira do Douro: Faria, David, Rómulo, Carlos Pinto e Pereira, Rui (Ivandro 85'), Bruno Carvalho e Bruninho, Rui João, Tozé e Penantes (Pedro Matos 70')
Treinador: Manuel Pinheiro

Resultado ao intervalo: 0-0
Resultado final: 1-0

Marcador: Cascavel (75')

O Oliveira do Douro sofreu a quinta derrota consecutiva na Divisão d'Elite Pro Nacional, a terceira seguida de Manuel Pinheiro desde que tomou conta da equipa, e poderá ter dito adeus ao sonho da subida de divisão. 
O adversário foi o São Martinho, líder da classificação, e a partida era de capital importância para as aspirações dos azuis e brancos, por todos os motivos: Para regressar às vitórias após uma série de resultados menos conseguidos que incluiu uma troca de treinador e para não deixar fugir o líder e continuar a sonhar com a promoção ao Campeonato Nacional de Seniores. Porém, a equipa da casa acabou por se mostrar mais objectiva e eficaz, bastando um golo de Cascavel a 15 minutos do final do jogo para decidir tudo a favor da turma de Jorge Regadas, que assim deu um passo importante rumo à subida de divisão.
Ricardinho, avançado e melhor marcador do São Martinho no campeonato, abordou o jogo para o blog, referindo que o jogo foi equilibrado, apesar da sua equipa ter chegado mais vezes à baliza contrária: "Foi um jogo muito equilibrado, de muita luta. Entramos muito bem, podíamos ter feito golo logo no início de jogo, o que não aconteceu, continuamos a tentar mas chegamos empatamos ao intervalo. Na segunda parte continuou a luta a meio campo mas sempre a chegarmos mais vezes a baliza do Faria. Até que num canto conseguimos marcar e depois segurar a vantagem sem muito sofrimento", disse o jogador.
Do lado do Oliveira do Douro, Bruninho, médio azul e branco, referiu que a sua equipa esteve mais perto do golo do que o adversário: "Defrontamos uma boa equipa, que a jogar em casa é muito forte. Ainda assim foi um jogo bem disputado, com a nossa equipa a ter as melhores oportunidades para fazer golo mas, mais uma vez, num lance de bola parada acabamos por sofrer. São pequenos erros que cometemos, que nestes últimos jogos nos tem custado pontos", afirmou o atleta.
O São Martinho reforçou assim a liderança da tabela classificativa, agora com 52 pontos, mais seis que o segundo classificado, o Rebordosa, que beneficiou das derrotas do Rio Tinto e do Valadares para ultrapassar estas equipas. Quanto ao Oliveira do Douro, a formação de Manuel Pinheiro caiu para o oitavo lugar, com 40 pontos, a 12 do líder. Na próxima jornada os oliveirenses recebem o Valonguense, às 15h.

Crestuma vence São Vítor e aproxima-se dos primeiros lugares


Local: Complexo Desportivo de Campanhã
Hora: 15h
Árbitro: Rui Oliveira

São Vítor: Miguel João, Nabiça, João Fonseca (Ivan 32'), Rola e Avelino, Caracol, Laranja (Miguel Almeida 60') e Hugo Almeida, Pidoa, Serginho (João Silva 46') e Filipe.
Treinador: José Pedro

Crestuma: Paulo, Samuel, José Pinto, Teixeira e Bruninho, Lázaro, Fábio (Diogo 83') e Lola, César (Ricardo 46'), Pedro e Eduardo (Macedo 81').
Treinador: Vítor Moreira

Resultado ao intervalo: 0-1
Resultado final: 0-3

Marcadores: Lázaro (3'), Teixeira (71') e Diogo (89')

O Crestuma visitou e derrotou o São Vítor por 0-3, em partida disputada no passado sábado. A equipa de Vítor Moreira conseguiu uma importante vitória, mantendo-se assim próxima dos primeiros lugares, já que apenas tem menos quatro pontos que o segundo classificado, o Leça do Balio. Já o São Vítor luta para conseguir fugir aos lugares de despromoção, mas este resultado veio colocar ainda mais pressão na equipa já que o Águas Santas venceu e, apesar de ainda estar abaixo da linha de água, tem apenas menos dois pontos que o conjunto portuense.
Vítor Moreira, treinador do Crestuma, referiu que, apesar de não ter sido um bom jogo, ficou satisfeito com o comportamento dos seus jogadores: "Tivemos a felicidade de chegar ao golo logo aos três minutos e a partir daí foi controlar a partida. Esteve longe de ser uma grande exibição da nossa parte mas só posso estar satisfeito com a seriedade com que os atletas abordaram a partida", referiu.
O próximo jogo do Crestuma é frente ao Pedroso, numa partida importantíssima para as aspirações de subida das duas equipas.

Classificações - Futebol Feminino - Apuramento de Campeão


Arrancou este fim-de-semana o Apuramento de Campeão no futebol feminino. O Valadares recebeu e venceu a Fundação Laura Santos, por 2-1, e assumiu a liderança da classificação, embora em igualdade pontual com o Futebol Benfica, que derrotou as Campeãs Nacionais, o Atl. Ouriense. 
As equipas iniciaram esta fase com metade dos pontos alcançados na primeira fase e o título será decidido em seis jornadas, faltando assim apenas cinco partidas para terminar o campeonato. A margem de erro é muito menor e na próxima jornada as gaienses deslocam-se ao difícil terreno do Atl. Ouriense onde poderão dar um passo importante rumo à conquista do título. O Campeonato regressa apenas a 15 de Março, devido à participação da Selecção Nacional Feminina na Algarve Cup.



Classificações - Futebol Feminino - Campeonato Promoção - Série B


O Viseu 2001 tem praticamente a vitória na Série B do Campeonato Promoção praticamente garantida. A formação viseense 'cilindrou' as atletas do São Félix com 16 golos sem resposta e aproveitou da melhor forma o desaire do Sousense no jogo com o Ferreirense. 
O Canelas 2010 ascendeu à quarta posição depois da importante vitória no terreno do Eirolense, onde venceu por 3-5. As jogadoras do Vila Fc não foram além de uma igualdade sem golos na recepção ao Argoncilhe, caindo assim para a sexta posição com 31 pontos.



Classificações - Campeonato Nacional de Seniores - Fase Subida


Na Fase Subida do Campeonato Nacional de Seniores o Famalicão e o Varzim ganharam vantagem sobre a concorrência. Os famalicenses receberam e venceram o Mirandela por duas bolas a zero, deixando os transmontanos praticamente afastados da luta pela subida de divisão. Já os poveiros visitaram o Lusitano de Vildemoinhos e venceram por uma bola a zero. Os dois clubes dividem a liderança desta fase, com nove pontos, e defrontam-se no próximo domingo, na Póvoa do Varzim.
O Salgueiros 08 empatou sem golos na recepção ao Fafe. A equipa de Paulo Gomes foi perdulária, perdendo assim uma oportunidade de pressionar ainda mais os lideres desta zona. 
O Sousense venceu pela primeira vez, depois de duas derrotas consecutivas, na deslocação ao terreno do Cesarense. Os gondomarenses venceram por uma bola a zero e estão no sexto lugar com três pontos.



Classificações - Campeonato Nacional de Seniores - Fase Manutenção


O Coimbrões deixou escapar a vitória nos descontos da partida frente ao Lusitânia de Lourosa. A formação gaiense esteve sempre na frente do marcador, mas acabou por permitir que os aveirenses conseguissem chegar sempre ao empate. Este resultado permitiu ao Cinfães e ao Gondomar ganhar alguma vantagem na frente da classificação. Os gondomarenses venceram o Sp. Espinho, o que originou a saída do técnico, Calica, deixando a equipa ainda em zona perigosa. Já o Cinfães somou o segundo empate, na deslocação ao Moimenta da Beira. O Sobrado conseguiu a primeira vitória nesta fase, fugindo assim ao playoff final. A equipa derrotou o Pedras Rubras, no terreno destes, deixando os maiatos em maus lençóis.